Redondo tem percurso pedonal que revela paisagens e histórias da Serra d’Ossa

Um novo percurso pedonal, que inclui um passadiço em madeira com 400 metros de extensão, já abriu em plena Serra d’Ossa, no concelho de Redondo, para dar a conhecer paisagens e histórias locais.

“Estamos convencidos que demos mais um passo para trazer pessoas ao Alentejo e, assim, contribuir para o desenvolvimento económico da região”, afirmou o presidente da Câmara de Redondo, António Recto, em declarações à agência Lusa.

Este percurso pedonal, com 1.700 metros de comprimento, dos quais 400 metros em passadiço de madeira e os restantes em terra batida, faz a ligação entre o centro da Aldeia da Serra e a Ermida de Nossa Senhora do Monte da Virgem, no concelho de Redondo.

O percurso, realçou o autarca, “está encravado num vale da Serra d’Ossa” e permite “apreciar toda a natureza” do lugar, assim como as “antigas hortas dos monges do Convento de S. Paulo”, situado perto da Aldeia da Serra.

Segundo o presidente do município, o caminho passa por três antigas hortas dos monges, as quais “continuam bastante visíveis”, com “vestígios da época” que foram preservados e colocados de forma a permitir que “sejam visitáveis”.

“Além da beleza natural da Serra d’Ossa, este percurso também tem uma componente histórica riquíssima ligada à vivência dos monges que habitavam o Convento de S. Paulo e é isto que o enriquece e o torna diferente dos outros”, destacou.

António Recto indicou tratar-se de “um investimento no concelho de Redondo”, mas que, simultaneamente, “não deixa de ser um contributo para a região”, porque este caminho pedonal “é dos poucos que existem no Alentejo e no Alentejo Central com estas características”.

O projeto do novo percurso pedestre envolveu um investimento de 332 mil euros, com financiamento comunitário a 85%, através do programa operacional regional Alentejo 2020.

A Serra d’Ossa ocupa a área territorial dos concelhos de Estremoz, Borba, Vila Viçosa, Alandroal e Redondo, no distrito de Évora.