PS reforçado no distrito de Évora ‘retira’ deputado ao PSD

O PS elegeu, nas legislativas deste domingo, dois dos três deputados por Évora, um dos mais pequenos círculos do país, ‘retirando’ o mandato do PSD, enquanto a CDU reelegeu o atual líder parlamentar, João Oliveira.

O PS voltou a vencer no distrito de Évora, onde estavam inscritos 136.696 eleitores, e obteve 38,33% dos votos (37,47% em 2015), seguido da CDU, com 18,89% (21,94% em 2015) e o PPD/PSD, com 17,48% (23,96% em coligação com o CDS-PP em 2015), num distrito com alicerces na cultura e turismo e ‘selo’ da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, no centro histórico de Évora.

Nas anteriores legislativas, em 2015, os três mandatos de deputado pelo círculo de Évora foram divididos pelo PS, pelo PSD, em coligação com o CDS-PP, e pela CDU.

Os socialistas, que reforçaram as posições no distrito, elegeram Luís Capoulas Santos (atual ministro da Agricultura) e Norberto Patinho (atual deputado), enquanto a coligação liderada pelos comunistas voltou a eleger João Oliveira, atual líder do grupo parlamentar do PCP.

A força política em queda no distrito de Évora é o PSD, que perdeu para os socialistas o lugar de deputado que tinha.

O atual parlamentar António Costa da Silva, um dos vice-presidentes da bancada social-democrata, não foi escolhido para voltar a encabeçar a lista partidária.

A escolha do líder do partido, Rui Rio, recaiu na presidente da comissão política distrital, Sónia Ramos, que acabou por ser uma aposta ‘perdida’.