Portel vai transformar antigo posto da GNR em Centro Interativo do Montado

Foto: Orlando Joia

A reabilitação do antigo posto da GNR e adaptação a Centro Interativo do Montado é um dos projetos previstos no orçamento da Câmara de Portel para este ano, no valor de 13,2 milhões de euros.

“É um projeto que queremos que mostre aos visitantes, de forma interativa e virtual, as atividades do montado”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Portel, o socialista José Manuel Grilo.

Segundo o autarca, as obras de construção civil “já estão para colocar a concurso”, num investimento que ronda os 350 mil euros, a que se juntam “150 mil euros para a aquisição de equipamento interativo e informático”.

José Manuel Grilo notou que as obras do futuro Centro Interativo do Montado contam com apoio de fundos comunitários e que os trabalhos deverão arrancar este ano e prolongar-se durante “oito ou nove meses”.

Outro dos projetos do município de Portel para este ano é a conclusão da requalificação das piscinas municipais, cujos trabalhos começaram no início de 2019, mas pararam, porque, entretanto, o empreiteiro “abandonou a obra”.

“Existiram problemas com o empreiteiro e tivemos que tomar a posse administrativa da obra. Agora, vamos lançar um novo concurso. É um projeto que envolve um investimento de 1,5 milhões de euros”, o qual provém de “fundos próprios” da câmara, disse.

A empreitada nas piscinas municipais, indicou o presidente da câmara, envolve a “requalificação completa” do complexo, assim como “a construção de uma piscina de ondas e de balneários”, que não existiam.

A conclusão das obras na Escola EB 2,3 D. João de Portel, a requalificação e valorização do castelo da vila, em colaboração com a Fundação da Casa de Bragança, a ampliação do centro comunitário de Santana e a construção de uma praia fluvial em Alqueva são outros dos investimentos previstos para este ano.

O autarca indicou que o orçamento para 2020, que passou na câmara e na assembleia municipal sem votos contra, com a abstenção da oposição CDU, sobe cerca de 1,2 milhões de euros em relação ao do ano passado, de quase 12 milhões de euros, em 2019, para cerca de 13,2 milhões, este ano.

“É um orçamento equilibrado, de continuidade dos nossos projetos e em que procuramos estar sempre junto das populações”, realçou, justificando a subida do valor com “um conjunto de obras que são financiadas por fundos comunitários”.

José Manuel Grilo sublinhou que os documentos provisionais da Câmara de Portel para este ano preveem também o acolhimento de competências a transferir pelo Estado, incluindo as que têm “maior significado em termos orçamentais, saúde e educação”.

“Vamos continuar com os apoios nas áreas da educação, com a oferta dos livros escolares e as ajudas que damos aos estudantes do ensino superior”, para além “apoio social e ao associativismo”, concluiu.