PJ detém suspeito de abusos sexuais e violação de menor em Aljustrel

Um homem, de 26 anos, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ), em Aljustrel, por estar fortemente indiciado da prática de “vários crimes de atos sexuais com adolescentes e violação”, foi anunciado esta sexta-feira.

Em comunicado, a PJ revelou que o homem foi identificado e detido, na quarta-feira, através da Diretoria do Sul desta polícia, por haver “fortes indícios” da prática daqueles crimes, “cometidos sobre uma menor, atualmente com 15 anos”.

O inquérito é dirigido pelos Serviços do Ministério Público de Ourique, também no distrito de Beja, e a detenção foi efetuada em Aljustrel, acrescentou à agência Lusa fonte da PJ.

Os abusos sexuais aconteceram “em períodos distintos, iniciando-se os primeiros atos sexuais de relevo no ano de 2021, ocasião em que a menor possuía apenas 14 anos de idade”, disse a polícia de investigação criminal.

“As agressões sexuais propalaram-se até ao início de 2022, tendo apenas cessado após a intervenção do progenitor da menor e respetiva denúncia” à PJ, pode ler-se no comunicado.

Segundo a PJ, a intervenção aconteceu após conhecimento de que “os sentimentos de revolta, desespero e solidão, manifestados pela menor, se encontravam relacionados com os maus tratos psíquicos e várias agressões sexuais de que era vítima”.

O homem recorria alegadamente “a ameaças, que proferia pessoalmente e através das redes sociais, para constranger a menor à prática de atos sexuais”, divulgou também a Judiciária.

Na sequência da investigação policial, que foi “de imediato desencadeada”, a PJ recolheu “vários elementos de prova que culminaram na detenção do suspeito”.

O detido, desempregado e já referenciado pela prática de crimes de outra natureza, vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para interrogatório e aplicação das medidas de coação.