Farmacêutica prevê investir 16M€ em produção de canábis medicinal em Campo Maior

 

Segundo revelou o presidente do município, trata-se de uma empresa de capitais canadianos e israelitas.

 

“O projeto nasceu há nove meses e a empresa fez testes agrícolas nos terrenos e foram superados”, disse Ricardo Pinheiro, indicando que “já foram realizadas várias reuniões com o Governo e que se aguarda o licenciamento” da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed).

 

Segundo o autarca, o projeto da empresa Sababa Portugal vai arrancar numa área de quatro hectares e prevê, nos próximos cinco anos, um investimento de 16 milhões de euros, devendo criar, numa primeira fase, 50 postos de trabalho.

 

Ricardo Pinheiro adiantou que o projeto será depois completado com a instalação de um centro de extração de óleo de canábis naquela vila, não estando ainda definido o montante que deverá implicar.