Évora: Música, dança e arte urbana

A música e danças urbanas estão de “mãos dadas” no Évora Urban Village, um festival nesta cidade alentejana, de 18 a 21 de setembro, que apresenta nomes como Blaya, Virgul, Mishlawi, Criolo, Momentum Crew ou Max Oliveira.
O Évora Urban Village – Festival de Música, Dança e Artes Urbanas é promovido pela câmara municipal e, segundo a organização, pretende “fazer a cidade dançar”.
Numa cidade cujo centro histórico é Património da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO, na sigla em inglês), desde 1986, e que já assumiu que é candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027, este novo certame é “virado para os jovens”, com “um foco especial na música e nas danças urbanas”.
Concertos, espetáculos de dança de diversos géneros urbanos com “alguns dos mais importantes talentos nacionais e internacionais, debates, ‘workshops’, arte urbana ao vivo, exposições, projeções multimédia ou ‘masterclasses’ são propostas do programa, ao longo dos quatro dias.
As iniciativas ocupam vários espaços da cidade, como a Praça do Giraldo, a Galeria W52, a Fundação Inatel e, sobretudo, a Mata do Jardim Público, acrescentou a organização.