Covid-19: Universidade de Évora impõe uso de máscara a partir de segunda-feira

O uso de máscara vai passar a ser obrigatório, a partir de segunda-feira, nas instalações da Universidade de Évora (UÉ), no âmbito do plano de contingência covid-19 da instituição.

Segundo a academia, a obrigatoriedade do uso de máscara, que abrange os trabalhadores docentes e não docentes e investigadores que regressem ao trabalho presencial, é uma das medidas previstas na fase de recuperação prevista no plano.

O documento determina ainda o “retorno dos estudantes para realização de aulas de recuperação presenciais ou treino específico de competências”, acautelando-se, contudo, “o número máximo de estudantes por grupo”.

As cantinas e bares, refere o plano, também vão poder retomar a sua atividade regular, desde que “se mantenha a redução da ocupação para apenas 1/3 da capacidade disponível”, continuando a privilegiar-se o serviço de ‘take-away’.

A UÉ anunciou ainda que entregou os primeiros computadores portáteis a estudantes da academia com dificuldades económicas, ao abrigo do Fundo de Emergência Covid-19, criado em parceria com o Banco Santander.

Segundo a academia alentejana, a distribuição de computadores portáteis aos estudantes é feita “a título de empréstimo” e tem “o intuito de agilizar o acompanhamento das aulas em regime e-learning”.

“Esta pandemia colocou várias famílias portuguesas em situação de sufoco económico e há vários estudantes da UÉ que não dispõem das condições ideais para continuar o seu processo de aprendizagem à distância”, sublinhou a instituição.