Covid-19: Reforçada bolsa para atenuar danos a artistas e companhias do Alentejo

A bolsa criada para comprar espetáculos e atenuar danos causados pela covid-19 a artistas e companhias sem apoios do Alentejo aumentou para 27 mil euros e o prazo para apresentação de propostas foi alargado até final deste mês.

O valor da Bolsa para Artistas e Criadores do Alentejo foi reforçado em 12 mil euros e subiu dos 15 mil euros iniciais para 27 mil euros, disse à agência Lusa António Revez, diretor artístico e ator da Companhia de Teatro Lendias d’Encantar, de Beja, a promotora da iniciativa.

Segundo o responsável, o valor inicial de 15 mil euros, disponibilizado pela Lendias d’Encantar, foi reforçado com 12 mil euros resultantes de duas verbas atribuídas pela Companhia Alentejana de Dança Contemporânea (CADAC), de Beja, e pela Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCA).

Após o reforço da bolsa, as três entidades prolongaram até dia 30 deste mês o prazo, que tinha terminado no passado dia 15, para artistas independentes e companhias do Alentejo que não são financiadas pela Direção-Geral das Artes ou apoiadas por outras entidades poderem candidatar propostas de espetáculos nas áreas de teatro, música e dança para serem comprados através da bolsa.