Covid-19: Hospital de Évora retoma internamento de grávidas após infeção de médica

A Obstetrícia e Ginecologia do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) retomou esta terça-feira a sua “habitual atividade de internamento”, suspensa na quarta-feira passada, quando uma médica do serviço testou positivo para a covid-19.

Segundo um comunicado do conselho de administração enviado à agência Lusa, na sequência da deteção do caso positivo de covid-19, foram realizados testes ao coronavírus SARS-CoV-2 à equipa deste serviço hospitalar, no domingo, “cujos resultados deram todos negativos”.

Assim, “é possível retomar a habitual atividade de internamento”, frisou o hospital.

A médica do Serviço de Obstetrícia e Ginecologia que está infetada com covid-19 “permanece no seu domicílio”, mantendo-se também em isolamento profilático, nas respetivas habitações, “10 profissionais que tiveram um contacto mais direto com o profissional positivo, até repetição do teste, por uma questão de segurança”, disse a unidade hospitalar.

O HESE decidiu, na quarta-feira passada, suspender preventivamente os internamentos na Ginecologia e Obstetrícia, até final desta segunda-feira, por uma médica do serviço estar infetada com covid-19.

“Assim que [foi] identificada a situação, foi realizado o despiste a todos os contactos de risco, conforme o que está preconizado no plano de contingência do Serviço de Saúde Ocupacional do HESE, e procedeu-se à descontaminação profunda dos espaços físicos envolvidos”, lembrou hoje o hospital.

A operação de “descontaminação profunda” foi iniciada logo nessa quarta-feira, tendo sido efetuada por uma empresa especializada.

“Todos os Serviços do HESE estão a funcionar com normalidade, devendo os utentes dirigir-se ao hospital com toda a confiança, respeitando e cumprindo as orientações da Direção-Geral da Saúde”, afiançou hoje a unidade.

O distanciamento físico, a higienização das mãos e o uso obrigatório de máscara cirúrgica são regras a seguir nas instalações.