Covid-19: Associação do Carnaval de Sines vai produzir máscaras de proteção para hospital

A associação do Carnaval de Sines vai produzir equipamentos de proteção individual para apoiar os profissionais de saúde do Hospital do Litoral Alentejano (HLA), devido à pandemia de covid-19.

De acordo com a associação, uma equipa de 30 voluntários vai produzir mil cógulas de proteção e cinco mil máscaras FFP1 (com filtro facial de partículas) que, na próxima semana, serão oferecidas ao hospital localizado no concelho vizinho de Santiago do Cacém.

O presidente da associação do Carnaval de Sines, Rui Encarnação, explicou à agência Lusa que “as costureiras vão começar a produzir, nas suas casas, os equipamentos ainda esta semana para oferecer ao hospital”.

“Já conseguimos mobilizar cerca de 30 voluntários que vão trabalhar a partir de casa. Adquirimos o tecido “TNT” de 80 gramas com o objetivo de produzir cinco mil máscaras e mil cógulas de proteção, num investimento de cerca de 1.500 euros”, acrescentou.

Os “moldes de teste” para o equipamento de proteção individual dos profissionais de saúde “já foram aprovados pela administração do HLA e aguardamos que o material chegue para começar a produzir, o que prevemos possa acontecer esta semana”, referiu.

Os voluntários “vão receber as caixas com o material em casa” e “cada um deles vai ficar encarregue de uma tarefa, sejam os cortes dos moldes, a costura, a colocação dos elásticos ou das bainhas, para conseguirmos uma linha de montagem mais rápida”, afirmou.

“Algumas das empresas que apoiam o nosso carnaval, por estarem a funcionar à porta fechada, disponibilizaram alguns dos seus funcionários para ajudarem nos moldes e outras partes da confeção”, relatou.

A associação de Carnaval de Sines, que está disponível para receber mais voluntários que se queiram juntar a esta causa, prevê alargar a iniciativa à corporação de bombeiros, proteção civil municipal e outras instituições.