Covid-19: Algarve está “pronto” para receber final da I Liga, mas não houve contactos

O presidente da Associação de Futebol do Algarve (AFA) garantiu que a região tem “todas as condições” para receber as últimas jornadas da I Liga em formato concentrado, mas disse à Lusa que não existem quaisquer contactos oficiais.

“Se fosse essa a decisão da Liga Portugal e da Federação Portuguesa de Futebol [FPF], seria completamente viável. O Algarve tem todas as condições para receber o final da I Liga”, afirmou Reinaldo Teixeira, em declarações à agência Lusa.

A possibilidade de retomar a prova apenas no Algarve, mitigando os efeitos da pandemia da covid-19, tem sido aventada pela comunicação social ao longo das últimas semanas, mas o dirigente assegurou que “não houve contactos oficiais” da Liga e da FPF sobre o tema, apesar de a associação estar “disponível para ser parceira”.

A FPF informou que está a “trabalhar num plano gradual de regresso à atividade”, seguindo regras que garantam “a segurança de todos os intervenientes” para evitar a propagação da pandemia.

“Ficamos satisfeitos que a Liga possa ser concluída e, como principal região turística do país, o Algarve teria todo o gosto em acolher as últimas dez jornadas da I Liga, permitindo que as competições terminem em campo”, disse à Lusa o líder da AFA.

Reinaldo Teixeira sublinhou que, no Algarve, existem “infraestruturas hoteleiras e desportivas”, desde estádios a campos de treino, com condições para acolher 18 equipas durante um período longo.

“A possibilidade de realizar jogos à porta fechada alargaria o número de recintos disponíveis, de Lagos a Vila Real de Santo António, além daqueles já hoje utilizados e licenciados para as competições profissionais [Estádio Municipal de Portimão e Estádio de São Luís, em Faro]”, referiu.

O dirigente asseverou que tanto a AFA como as autarquias estariam disponíveis para “colaborar no processo de licenciamento dos estádios”, existindo cerca de uma dezena de recintos com condições para serem utilizados.

Por outro lado, destacou o líder da associação de futebol, o Algarve foi uma das regiões menos afetadas pela pandemia, “existindo segurança sanitária e hospitais preparados para reagir em qualquer zona da região”.

“Faz todo o sentido que o Algarve seja a região privilegiada no caso de essa solução avançar”, concluiu Reinaldo Teixeira.

Questionada pela Lusa, fonte da Administração Regional de Saúde do Algarve disse desconhecer esta possibilidade.

A I Liga foi suspensa por tempo indeterminado em 12 de março pela Liga Portugal. Com 24 jornadas disputadas, o FC Porto lidera a prova, com 60 pontos, mais um do que o Benfica.