Câmara de Évora assina contratos de empréstimos com bancos para liquidar PAEL

Foto: Câmara Municipal de Évora

O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, assinou esta quinta-feira os contratos de empréstimos do município com duas entidades bancárias para a liquidação antecipada da dívida ao Programa de Apoio à Economia Local (PAEL).

“Ainda falta o pronunciamento do Tribunal de Contas (TdC)” em relação aos dois contratos, mas “este é mais um passo para nos podermos libertar do PAEL”, afirmou o autarca alentejano, em declarações à agência Lusa.

Indicando que os dois contratos vão ser enviados para o TdC para que possam ser apreciados, o presidente do município manifestou-se convicto de que “o tribunal dará os vistos”, num “processo que pode demorar entre um a dois meses”.

Quando os contratos obtiverem o visto do TdC, “estaremos em condições de pagar a dívida e cessar o contrato do PAEL e, assim que o contrato seja cessado, recuperamos a autonomia que o PAEL nos retirava”, notou.

Segundo o autarca, os contratos foram assinados com duas entidades bancárias (Caixa de Crédito Agrícola e BPI) e os empréstimos atingem um valor de 22,5 milhões de euros.

A Câmara de Évora recorreu ao PAEL, em 2013, durante a anterior gestão PS, para um empréstimo de 32 milhões de euros para pagar dívidas de curto prazo.