Câmara de Estremoz quer contrair empréstimo até 2,4 M€ para investimentos

A Câmara de Estremoz pretende contrair um empréstimo, até 2,4 milhões de euros, destinado a vários investimentos, como a requalificação do Rossio Marquês de Pombal, disse à agência Lusa o presidente do município.

O executivo municipal aprovou, por maioria, na reunião de quarta-feira, submeter à Assembleia Municipal a autorização prévia à decisão de contratação do empréstimo de médio e longo prazo (12 anos), até ao montante de 2,4 milhões de euros.

Além das obras no rossio, nos espaços frente aos Paços do Concelho e onde se realiza a feira de velharias, ao abrigo do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), o município tenciona investir também na criação do Centro Interpretativo do Boneco de Estremoz e do novo estaleiro municipal nas antigas instalações da empresa Batanete, além da recuperação do pavilhão e piscinas municipais.

Também no âmbito do PEDU, a autarquia pretende efetuar a requalificação de vários espaços públicos, como o Largo General Graça, em Estremoz, Praça dos Aviadores, em Evoramonte, e Largo 25 de Abril, em Veiros.

A requalificação do Largo 1.ºde Maio em Arcos, a extensão da rede de saneamento de águas residuais do subsistema de S. Domingos de Ana Loura, a ampliação da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Arcos e construção da rede de águas pluviais e saneamento na zona da Quinta do Carmo, em Estremoz, são outras das obras previstas.

Entre os investimentos programados contam-se também a extensão da rede pública de abastecimento e distribuição de águas do sistema de S. Bento do Cortiço, implementação das zonas de medição e controlo nos serviços de abastecimento ao concelho, construção de novo depósito de água em Arcos e a recuperação de diversos arruamentos nas freguesias.