Alcácer do Sal investe 100 mil euros em nova extensão de Saúde de Palma

A nova extensão de Saúde de Palma, no concelho de Alcácer do Sal, é inaugurada esta quarta-feira após um investimento municipal de 100 mil euros, para evitar “o fim dos cuidados primários” a cerca de 300 utentes.

“Estava em sério risco o fim das consultas e dos cuidados primários de saúde na aldeia de Palma. Como a primitiva instalação estava numa casa particular e não oferecia condições, adquirimos um espaço para a nova extensão de saúde”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Vítor Proença.

Segundo o autarca, a Câmara Municipal de Alcácer do Sal decidiu adquirir o edifício, no centro da aldeia de Palma, a cerca de 17 quilómetros da sede do concelho, depois de entender “que do lado do Ministério da Saúde não havia qualquer disponibilidade para a aquisição ou arrendamento de um espaço novo”.

“A Unidade Local de Saúde do Alentejo Litoral (ULSLA) dotou [o espaço] de mobiliário, equipamento informático e rede de dados para garantir o seu funcionamento e a Câmara de Alcácer do Sal investiu 100 mil euros para criar condições para os profissionais e utentes com dois gabinetes médicos e espaço climatizado”, frisou.

O equipamento, que vai ser gerido pela ULSLA, serve uma população de cerca de 300 utentes, “a maioria idosos”, mas também “trabalhadores do setor agrícola, pessoas que trabalham” em Alcácer do Sal e Setúbal “carentes de cuidados primários de saúde porque a distância para o centro de saúde de Alcácer do Sal ainda é significativa”.

Durante a cerimónia de inauguração, que se realiza ao final do dia, vai ser assinado o contrato de comodato entre o município de Alcácer do Sal e a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, que estabelece uma parceria entre ambas as entidades por forma a garantir a prestação de cuidados de saúde na aldeia de Palma.

“Pretendemos que haja um reforço na regularidade das consultas médicas estando o equipamento dotado de todos os meios para a emissão das receitas”, exemplificou Vítor Proença.

Considerando ser “urgente e indispensável” ter médicos de família nas zonas mais interiores do concelho de Alcácer do Sal, com perto de 1.500 quilómetros quadrados de área geográfica, o autarca adiantou que, em breve, vai apoiar igualmente a recuperação de um imóvel para adaptar a futura extensão de Saúde de Casebres.

“Estamos a falar de cuidados primários num concelho que é o 2.º do país em área geográfica, com distâncias muito grandes entre as localidades, onde as pessoas estão entregues muitas vezes a si próprias. É urgente e indispensável ter médicos de família que vão a estas aldeias, mas sem infraestruturas, salas e espaços em condições nada seria possível”, reforçou.

Além da aquisição de equipamentos para adaptação a extensões de saúde, a autarquia do litoral alentejano, cede igualmente “transporte gratuito semanal” a uma médica cubana para consultas na freguesia do Torrão e “uma casa de função” a uma outra médica cubana que exerce funções no Serviço de Urgência Básico da Comporta, em Alcácer do Sal.