Adjudicação do futuro Hospital Central do Alentejo feita até ao final do ano

O presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo assegurou esta quarta-feira que a adjudicação do novo hospital de Évora vai ocorrer até ao final do ano, admitindo uma reprogramação para tentar aumentar o financiamento comunitário.

José Robalo foi ouvido de manhã na Assembleia da República pela Comissão de Saúde sobre o processo de construção do futuro Hospital Central do Alentejo, sobre o surto de covid-19 no lar de Reguengos de Monsaraz e sobre a demora na reabertura de algumas extensões de saúde, numa audição requerida pelo PCP.

O processo de construção do novo Hospital Central do Alentejo, que deverá estar concluído em 2023 e que envolve um montante total superior a 180 milhões de euros, tem sido alvo de críticas devido aos atrasos na adjudicação da obra.

Em abril deste ano, o presidente da ARS do Alentejo tinha dito à agência Lusa que o concurso público da empreitada do novo hospital foi ganho pelo grupo espanhol Acciona, mas desde então o processo não sofreu evolução.